CD's ABRIL 2001

Antonio Adolfo - "Viralata"

Para quem n o conheceu, ou n o conhece, um dos melhores times de instrumentistas do final dos anos 70, aqui est uma oportunidade. Trata-se do relan amento do disco "Viralata", de Antonio Adolfo. A primeira edi o foi lan ada em 1979. Al m dele nos pianos el trico e ac stico, o agora CD conta com Jamil Joanes no baixo el trico, Helio Capucci na guitarra, Teo Lima na bateria, Agenor Mendes na percuss o, Bidinho no trompete, Z Carlos no sax e flauta, e Serginho do Trombone. suingue puro! Todas as m sicas s o de Antonio Adolfo, com exce o de Caminhada e Alegria de carnaval, dele e Tib rio Gaspar. De cara, um aviso aos modernos. Este e outros discos de Antonio Adolfo est o sendo disputados a tapa por DJs londrinos e novaiorquinos. Um deles chegou a pagar US$ 250 por um compacto duplo do disco "Brazuca 2". O CD "Virala" definido como trazendo um som brasileiro dan ante, recheado com metais, percuss o e guitarra, em 11 faixas. Antonio Adolfo tem um papel importante na hist ria da m sica independente no Brasil. Em 1977, o mercado fonogr fico vivia um impasse e Antonio Adolfo produziu sozinho o disco "Feito em Casa". Com isso, ele come ou a mostrar a possibilidade de gravar de forma independente, com mais liberdade e enfrentando o monop lio das gravadoras. A partir de 1979, realizou-se o I Encontro de Independentes de Curitiba, segundo livro de Chico M rio, "Como Fazer um Disco Independente", da Editora Vozes, quando existiam s cinco produtores independentes de m sica popular. Eram eles: Antonio Adolfo, Danilo Caymmi, Francisco M rio, Luli e Lucina, e o grupo Sambachoro. Mas o movimento s ganhou for a a partir da marca de 80 mil c pias vendidas, a partir de 1980, de um disco do grupo Boca Livre. Enfim, vale a pena conferir as andan as musicais de Antonio Adolfo. Lan amento Kuarup, Tel. (21) 2220-1623, ou atrav s do site e e-mail da Kuarup - www.kuarup.com.br , kuarup@kuarup.com.br  (Por S rgio Foga a)

 

Celso Pixinga - "O Condutor"

Conhecido como um dos baixistas mais r pidos do mundo, inclusive sendo citado pela revista Downbeat, Celso Pixinga lan a "O Condutor". O CD tem a participa o de, basicamente, dois m sicos, al m de Pixinga no contrabaixo de 4, 5, 6 cordas e um fretless, e tamb m o teclado de Jos Carlos de Godoy. Na sonoridade, o instrumentista e compositor faz uma fus o entre ritmos norte-americanos, m sica brasileira e latina. Tudo j mostra logo na primeira faixa, Canelada, de Jos Carlos de Godoy. A terceira, Milestones, de Miles Davis, um dos bons exemplos para mostrar a versatilidade e vistuosismo de Pixinga. A m sica tem um "batid o" para Dj nenhum achar defeito. Na flauta, L a Freire. Na seq ncia, N o mexe em nada, de Pixinga, que d prazer em acompanhar o baixo dele. Na percuss o, Kad Fernandes. A aula de baixo fica por conta de Intervalo, com autoria, arranjo e interpreta o num contrabaixo de 4 cordas de Celso. O nome j d uma id ia da pr xima faixa. Kad Funk, de Celso, traz o homenageado Kad Fernandes na percuss o tamb m. Falta ainda citar tr s m sicas que parecem ter a ver com outra paix o de Celso, al m do contrabaixo. S o elas: Pro gol, Carrinho por tr s e Apito final, que encerra o CD. Esta ltima de autoria de Ricardo Mar o, que faz programa o de bateria junto com Jos Carlos de Godoy em algumas faixas. Al m de ter oito disco gravados, Celso Pixinga j tocou com artistas como Angela Ro R , Evandro Mesquita, Anna Caran, Jane Duboc, Jess , Nelson Ayres, Gal Costa e Cida Moreira, entre outros. Lan amento Mix House. Site: www.mixhouse.com.br  - e-mail: mixhouse@dialdata.com.br  (Por S rgio Foga a)

 

Regina Sp sito - "Regina Sp sito"

Se observado por uma tica hol stica, talvez diriam que o CD solo de Regina Sp sito foi produzido com o equil brio poss vel e a for a dos quatro elementos gua, terra, fogo e ar. "Regina Sp sito", produzido por Fl vio Henrique e pela pr pria Regina, parece ter sido concebido com ares de leveza, mares de sentimento, calor de harmonias cuidadosas e ch o firme de instrumentos bem escolhidos. Para quem acompanha a digna trajet ria de Regina Sp sito, uma observa o: a cara de Regina. A ousadia consciente do lbum "Hebraico" onde, ao lado de Marina Machado, Sp sito cantou o contempor neo israelense em hebraico, i diche e ladino com qualidade surpreendente aposta, neste lan amento, na suavidade poss vel, na beleza do simples, na leveza da voz. Nas 11 faixas, Regina interpreta Vander Lee, Renato Motha, S rgio Perer , Zeca Baleiro, Fl vio Henrique, Renato Negr o, Makeli, Afonsinho, Elton Medeiros e Tom Z . De Vander Lee, a continuidade de uma obra convicta em qualidade, genu na Pra ela passar revela o bem-humorado esp rito do compositor. Eu n o vejo nada d in cio ao disco, com arranjo singular. Abra os ouvidos para os sons percussivos de Daniela Ramos. Os viol es de Rog rio Delayon passeiam por todo o lbum. Delayon ainda se desdobra, com primazia, em sons de bandolim, guitarra e cavaquinho. Vander Lee tamb m empresta seu dedilhado, fechando o disco, ao lado de Regina, em roupagem, de puro linho, para Eu n o vejo nada. A voz de Regina flui em cada can o. O amor, faixa 9, desvenda parceria feliz de Fl vio Henrique, Renato Negr o e Makely. O violoncelo de Lui Coimbra tange bela sintonia. Perfeito. O disco encanta. Chave de ouro. Feliz projeto gr fico de Leonardo Gomes (Ag ncia Dez). Olhos para a artista. Mais informa es sobre o disco: reginasposito@uol.com.br (Por M rcia Francisco, contatos mfrancis@uai.com.br).

 

Ala de Costa - "Rasguei a minha fantasia"

Cantora dna de t cnica impec vel, Ala de Costa cap tulo importante na m sica popular brasileira. Neste disco "rasguei a minha fantasia", produzido por Herm nio Bello de Carvalho, Ala de traz exclusivamente m sicas dos carnavais dos anos 40. Os arranjos do 13 disco de Ala de s o de Gilson Peranzzetta e Jo o de Aquino. O trabalho tem a participa o de m sicos como Jorge Helder no baixo e Mauro Senise no sax alto. Composto por obras-primas, o disco abre com um medley composto por Sonho de um Carnaval (Chico Buarque), Mal-me-quer (Newton Teixeira e Crist v o de Alencar) e Dama das cam lias (Alcir Pires Vermelho e Jo o de Barro). Rosa Maria, de An bal Silva e Eden Silva, e Falam de mim, de Noel Rosa de Oliveira, Eden Silva e An bal Silva, s o as pr ximas. Na seq ncia v m Deus me perdoe (Lauro Maia e Humberto Teixeira) e Maior Deus (Fernando Martins e Felisberto Martins) num medley. A , hein?!, de Lamartine Babo e Paulo Valen a, e Se a lua contasse (Cust dio Mesquita) comp em um novo medley. Interpreta o impec vel de Ala de em N o me diga adeus (Paquito, Soberano e Jo o Correia da Silva, Meu consolo voc , composta pelo cartunista N ssara e por Roberto Martins, e Ta hi (pra voc gostar de mim, de Joubert de Carvalho, uma das mais conhecidas marchinhas de Carnaval. Trombone e cu ca acompanham a bela voz de Ala de em Mora na filosofia, de Monsueto e Arnaldo Passos. Fechando o disco, Batente (Almirante), Rasguei a minha fantasia (Lamartine Babo), Adeus batucada (Synval Silva) e Sonho de um Carnaval desta vez Ala de interpreta o ltimo verso da composi o de Chico Buarque. Disco que faz muito bem aos ouvidos de bom gosto. Lan amento Jam Music www.jammusic.com.br. Distribui o Caravelas/Sony - Tel. 0800-234425  

 

Cid Campos - "No Lago do Olho"

Um pouco de desafio para os ouvidos pode cair muito bem. Ainda mais quando a experi ncia tamb m significa beleza e prazer. Este trabalho traz, antes de tudo, uma id ia pl stica, visual para a can o. O autor tem proced ncia para experimentar com propriedade esse tipo de linguagem na can o. Cid Campos filho do poeta concreto Augusto de Campos. J na primeira faixa f cil saber porque Tom Z se encantou com seu trabalho. O olho do lago possui texturas semelhantes s que Tom Z j usou. vis vel a influ ncia do efervescente per odo do teatro Lira Paulistana, em S o Paulo, por onde circularam artistas da chamada vanguarda paulistana do in cio dos anos 80, como Arrigo Barnab . E por falar em Arrigo, o "cheiro" da sua id ia musical est por toda parte do CD. s escutar, por exemplo, Velocidade, com letra de Ronaldo Azeredo e m sica de Cid Campos. Para quem estava com saudades desse tipo de som, este trabalho um prato cheio. A m sica Life, de D cio Pignatari, n o por acaso, como estar visitando uma instala o na Bienal. De Cid Campos, P ricles Cavalcanti e Augusto de Campos, xtases caminha suave na voz de Adriana Calcanhotto. Participa es especiais n o faltam no trabalho. Entre elas est o Arnaldo Antunes, o pr prio P ricles Cavalcanti e os poetas concretos D cio Pignatari, Haroldo e Augusto de Campos, Lenora de Barros e Walter Silveira. A m sica Desktop, de Cid e Lenora, brinca com a internet. Mas para entender melhor s olhando o encarte do CD. Ali s, neste caso, o encarte t o importante quanto a m sica, em se tratando de can o concreta. O CD fecha magistralmente com um resgate de uma grava o caseira e original de Samba concreto de Eurico de Campos, v de Cid e pai de Augusto, que comp s, canta e toca piano nesta faixa. Lan amento Dabli , Tel (11) 3079-1843/0372 ou www.eldoradodiscos.com.br . (Por S rgio Foga a)

 

Odette e Jaime Ernest Dias "Paisagens Noturnas"

Odette Ernest nasceu em Paris, Fran a. Mas foi no Brasil que cravou seu diamante-preciosa arte-musical. A m sica brasileira tornou-se constante alvo de suas pesquisas. Originou livros e discos. Na d cada de 80, iniciou pesquisa sobre o rico acervo da m sica de Diamantina, MInas Gerais. Mais de 3 mil composi es foram documentadas. Violonista, arranjador e compositor, Jaime Ernest Dias (um dos fundadores da Orquestra de Cordas Brasileira e criador da Orquestra de Viol es de Bras lia) se uniu m e Odette nesta delicada produ o fonogr fica, mais uma p rola do selo Karmim, "Paisagens Noturnas". Num clima intimista, viol o e flauta desfiam Bach, Pixinguinha, Villa Lobos, Paulinho da Viola, ao lado de representativas pe as da cultura diamantinense do s culo XIX, riquezas musicais especiais, em surpreendente resgate (Minas mesmo assim). O virtuoso vigor do toque de Jaime, ao viol o, segue disco afora na primorosa uni o flauta org nica de Odette. A riqueza musical brasileira vibra em Oscarina, Lamento e Rosa (Pixinguinha) e descortina o Choro Negro, de Paulinho da Viola. Igualmente universal, surge uma Sonata de Bach. O compositor Ruy Quaresma escreveu Pour Odette, em 1977, para Odette Ernest adequada tradu o da artista que, t o bem, sabe flutuar sob as sutilezas do patamar invis vel que une as culturas. Odette e flauta s o a pr pria m sica em sua express o mais tenaz. Lan amento Karmim. karmim@uol.com.br (Por M rcia Francisco, contatos mfrancis@uai.com.br)

 

Jongo Trio

O melhor do universo - e das sensa es - da m sica brasileira dos anos 60 est o nas faixas deste CD. Um resgate importante do selo Mix House que abre passagem para dezenas de trabalhos de artistas brasileiros e internacionais que fazem m sica de qualidade. Neste caso, relan ando um disco que se tornou rar ssimo entre os admiradores da boa m sica. Trata-se do primeiro e hist rico LP do Jongo Trio, gravado em 1965. Formado pelo pianista Cido Bianchi, o contrabaixista Sab e o baterista Toninho Pinheiro, o trio foi refer ncia importante da poca, gravando sucessos como O menino das laranjas, de Th o de Barros, Feitinha pro poeta, de Baden Powell e Lula Freire, e Arrast o, de Edu Lobo e Vinicius de Moraes, todas presentes neste CD. Quando fala-se em trio de instrumentistas, por vezes, imagina-se m sica sem palavras. N o o caso. Al m da "quebradeira" instrumental, os m sicos arrasam nos vocais. O CD impressiona logo na primeira faixa: a j citada O menino das laranjas, grande sucesso do grupo. Uma perfeita e harmoniosa explos o r tmica, com vigor poucas vezes encontrado. Bossa nova e jazz com balan o genuinamente brasileiro. De Menescal e B scoli, Ela vai, ela vem traz um requebrar que s podia vir dessa dupla que vivia, literalmente, no mar. O trio tamb m gravou gente que estava come ando na poca, como o caso dos irm os Marcos e Paulo S rgio Valle. Deles o Jongo Trio gravou Terra de ningu m e Deus brasileiro, no CD. Quem n o poderia faltar, com tanta refer ncia sobre bossa nova, Johnny Alf, personagem fundamental na hist ria no movimento. E veio nos instrumentos do Jongo com a divertida Seu Chopin, desculpe, onde o autor pede licen a para Chopin, "para valorizar esse chorinho/can o". Arrast o, tamb m j citados os autores, tem uma leitura bem pr pria do grupo. Uma faixa onde o trio n o canta tamb m de um dos jovens talentos que despontavam na poca. Trata-se de Hermeto Pacoal, em Balan o n 1. O CD encerra com um present o para o ouvinte. Esta faixa n o estava no LP original. Medley Dorival Caymmi, com mais de sete minutos, um verdadeiro passeio pela obra do grande compositor baiano. Uma aula para os ouvidos. Lan amento Mix House. Site: www.mixhouse.com.br , mixhouse@dialdata.com.br  (Por S rgio Foga a)

 

Fernando Muzzi "Arranjos e Trilhas"

O lbum duplo registra dez anos da trajet ria musical do cantor, compositor e arranjador Fernando Muzzi, em uma produ o que tamb m documenta momentos especiais da arte musical e teatral de Minas, S o Paulo e Rio de Janeiro. O trabalho, que contou com a presen a de aproximadamente 70 artistas, traz a participa o especial do Grupo Galp o, Babaya, Patr cia Ahmaral, Eda Costa, Ernani Maletta, doce voz do filho de Fernando, Gabriel Muzzi (aos 5 anos), Graziela Cruz, Raquel Filog nio, Rossana Decelso, S rgio Moreira, Selmma Carvalho e todo o suingue da carioca Leny Andrade, dentre outras presen as, que se unem a um forte time de instrumentistas. Em "Trilhas", as premiadas trilhas para cinema e teatro, criadas por Muzzi, ganham as faixas. Em "Arranjos", um registro dos arranjos feitos para cantoras mineiras, numa generosa apresenta o, por meio da voz delas pr prias, convidadas. Ao p blico, presente versatilidade criativa de Fernando que transpira arte e inspira brilhos musicais pelos palcos brasileiros. Tel. (31) 3411-5307. (Por M rcia Francisco, contatos mfrancis@uai.com.br)

 

Marco Pereira e Hamilton de Holanda - "Luz das Cordas"

Muita luz. Incr vel o que se pode fazer com apenas dois instrumentos. No caso aqui, com o viol o de Marco Pereira e o bandolim de Hamilton de Holanda dialogando na primeira faixa do CD "Luz das Cordas". Dois virtuoses de gera es diferentes e incr vel empatia musical. No repert rio est o composi es pr prias como a primeira faixa j citada de Marco Pereira, al m de Bate-coxa e Seu Tonico na ladeira, dedicada ao flautista Toninho Carrasqueira, todas de Marco. Essas, e outras, j com o acompanhamento de um excelente time de instrumentistas. O compositor Hamilton aparece em Enchendo o lat o e o samba-choro Brasileiro. Depois, tamb m de grandes compositores, a dupla gravou e reinventou 1x0, de Pixinguinha e Benedito Lacerda, Lamentos do morro, de Garoto, Xote das Meninas e Qui nem jil , de Luiz Gonzaga respectivamente com Z Dantas e Humberto Teixeira, e Na baixa do sapateiro, de Ary Barroso, entre outras. Aldir Blanc se emocionou com a leitura que os instrumentistas fizeram de 50 anos, dele e Crist v o Bastos. O CD soma ainda Pra voc , um bai o latino de Michel Camilo, pianista dominicano radicado nos Estado Unidos, e termina com o bel ssimo desafio entre bandolim e viol o, Las abejas, de Agust n Barrios, com interpreta o e arranjos primorosos de Marco e Hamilton. De tirar o f lego. Lan amento N cleo Contempor neo, tel.: (11) 3873-1386 ou - www.nucleo.art.br  (Por S rgio Foga a)

 

Natalia Mallo - "Natalia Mallo"

Natalia vem para confirmar uma esp cie de nova tend ncia. Artistas que est o fora do mercad o e que, apesar de contarem com poucos recursos, deixam evidente o lado mais criativo poss vel que a m sica pode ter. Poucos m sicos, muita m sica. Toda a produ o e execu o de v rios instrumentos s o feitos por ela e Mintcho Garrammone, com a participa o de apenas mais um instrumentista na maioria das faixas. O CD come a com um belo "papo" em R pido amor, de Natalia. Esta m sica j come a a tocar no r dio. timo. Assim, mais pessoas ter o oportunidade de conhecer seu trabalho. Na seq ncia, Paulic ia, uma homenagem a S o Paulo feita por esta argentina. Isso mesmo, Natalia nasceu em Buenos Aires e chegou ao Brasil com 21 anos de idade. Ainda crian a come ou a estudar viol o, mas o contato com a m sica brasileira foi uma esp cie de chamado. No fim da adolesc ncia conheceu o Pa s e viajou por v rios Estados durante cinco meses. Est aqui desde 1995. Morando em S o Paulo, encontrou sua identidade musical. Fala, canta e comp e em portugu s maravilhosamente bem. A segunda can o do CD continua a provar isso. Abandone a id ia traz at os traquejos da l ngua portuguesa, com express es bem nossas como "hora h" e "dia d", mas a del cia fica por conta da frase "abandone a id ia, n o abandona-me". Vapor, como o nome diz, uma can o quente e terna. Segue com um verdadeiro hit, para quem conhece a obra de Natalia. N o para menos. M sica e letra de Cora o em p , dela e de Vadim Nikitin, s o irresist veis. Entre outras coisas, a concep o do arranjo de V nus, a sexta faixa, o que mais chama a aten o. A can o Seu trem Natalia oferece a seu grande companheiro, Mintcho. A bela valsa portenha El vals de Am rico y ata, com letra de Natalia e m sica de Mintcho, parece que economiza nos instrumentos para valorizar a interpreta o da artista. A harmonia do bandone n de Nelo Oron marca bem a m sica. O clima denso que inicia a can o Essa mulher, de Bernardo Pelegrini, lembra at o in cio do filme The Wall. A m sica irradia os melhores momentos do pop brasileiro, que remete a Mutantes, por exemplo. E tudo isso ainda com sensualidade. E por falar em pop, Chega de demora, a d cima faixa, tamb m . No bonus track, d cima primeira can o do CD, Brevinheta para clowns um reggae funk para terminar dan ando e comemorando o que se acaba de escutar. Lan amento Natalia Mallo. Tel. (11) 3819-4386 ou e-mail: natmallo@hotmail.com. (Por S rgio Foga a)

 

Roberto Corr a - "Viola Caipira - Um pequeno concerto"

Lan ado em 1988, este foi o primeiro CD s de viola caipira lan ado no Brasil, sem o acompanhamento de viol o ou outros instrumentos. Purinho e feito pelas m os aben oadas de Roberto Corr a. Mineiro, de Campina Verde, mas radicado em Bras lia, Roberto um dos nomes mais importantes da viola no Brasil. Sua obra inclui pesquisas sobre tradi es musicais do interior e a publica o de v rios trabalhos, incluindo o primeiro livro de viola publicado no Brasil. O CD um verdadeiro show de interpreta o e escolha de repert rio. S o sete cl ssicos da m sica brasileira e mais cinco composi es pr prias. Entre os cl ssicos est o O Trenzinho do caipira, de Heitor Villa-Lobos, Tristeza do Jeca, de Angelino de Oliveira, Chico Mineiro, de Tonico e Francisco Ribeiro, Siriema, de Nh Pai e M rio Zan, Boiada Cuiabana, de Raul Torres, Pagode em Bras lia, de Teddy Vieira e Lourival dos Santos, e Saudades do mat o, de Jorge Galati, Antenogines Silva e Raul Torres. As outras m sicas do disco, que tamb m j podem ser consideradas cl ssicos da m sica genuinamente brasileira, s o de autoria do pr prio Roberto. S o elas: Araponga, Isprivitada, Lacuticho, Jararaca chateadera, Req enq em e Anti-Viola, que fecha o CD. Roberto Corr a j apresentou seu trabalho em recitais e oficinas pelo Brasil, Jap o, China e Alemanha. Tamb m j recebeu convites para representar o governo brasileiro na It lia, Portugal, M xico, al m de toda a Am rica do Sul e Central. a viola caipira sendo conhecida no mundo todo. Lan amento Kuarup, Tel. (21) 2220-1623 ou www.kuarup.com.br , kuarup@kuarup.com.br  (Por S rgio Foga a)

 

Fl via Virg nia - "Livro-M e"

Mais uma boa surpresa na nova safra da m sica popular brasileira Fl via Virg nia filha de Djavan (que participa neste primeiro disco dela nas can es Janela e Crescendo) e herdou dele o talento. No disco "Livro-M e" h uma mistura de ritmos e est ticas, do funk ao blues, passando por sons latinos. O blues A balada a primeira faixa. Depois vem M e, quando Fl via acompanhada por uma orquestra de cordas. Toques de jazz e m sica afro baseadas em um poema rabe composto pela int rprete. Canto ora o da terra, a m sica seguinte, tem as participa es especiais Daniel Gonzaga e Eduardo Luke. Sinuca can o inspirada na m sica O Medo, de Bia Grabois, cantora e compositora paranaense radicada no Rio. Um funk que tem o bandolim e a guitarra de Armandinho. A salsa Sangria a seguinte. Depois v m Janela, Amaralina - extra da da obra "Aldeia Mubairi" -, De avi o, que costuma levantar da cadeira o p blico da cantora em seus shows. Crescendo, uma balada nordestina, pura emo o. Encerram o CD Amado de papel - com a participa o de uma orquestra de cordas -, Pra a de Espanha, com forte base percussiva, Dif cil, um funk, e Vida, bela m sica com Paula Lima e Carolina Bonfanti nos vocais. Lan amento Jam Music www.jammusic.com.br. Distribui o Caravelas/Sony - Tel. 0800-234425