Pelas entranhas de Minas

Por Evanize Sydow

    A palavra cambada aqui n o tem nada do tom pejorativo presente nos dicion rios. Cambada, neste caso, sin nimo de agrupamento de talento, sensibilidade e m sica. encontro de amigos. Tr s: Amarildo Silva, Jo o Francisco e Rodrigo Santiago.

    Esta cambada diferente de qualquer outra. Ela traz a grandiosidade e a beleza de Minas Gerais aquela cantada h e por tantos em suas entranhas. Esta tem nome e sobrenome. Chama-se Cambada Mineira. "Uma mistura de quintal e metr pole, regional e urbano, o puro som das Gerais com um jeitinho carioca", confirma o grupo.

    Amarildo, Jo o Francisco e Rodrigo, tr s mineiros (Rodrigo nasceu no Rio e foi criado em Minas) que moram na capital carioca, j foram celebrados por gente que n o erra quando o assunto m sica. Fernando Brant escreveu: "A Cambada Mineira desvenda para o Pa s, e essa sua profiss o de f , a alma musical de Minas." T lio Mour o destaca a mistura de talento e emo o. "Longe das montanhas gerais, mineiros se conhecem, se juntam e se ajudam no desafio de fazer soar suas cren as, seus acordes, seus cora es. Cambada Mineira o nome desse grupo de m sicos."

    O Cambada Mineira que j dividiu o palco com Toninho Horta e T lio Mour o e abriu shows de Beto Guedes, Fl vio Venturini e L Borges est preparando o lan amento de seu terceiro CD, "Cambada Mineira ao Vivo", gravado em junho passado no Teatro Nelson Rodrigues, misturando m sicas in ditas, a maioria do repert rio, com algumas j gravadas. Para apresentar este novo trabalho, o trio faz show no Teatro Rival, no Rio de Janeiro, no dia 23 de outubro.

    Tamb m estar o no programa can es dos discos anteriores Cambada Mineira 1 e 2 (gravadora Outros Brasis) , al m de composi es de Milton Nascimento e Fernando Brant (Roupa nova, Cavaleiros do c u e Caxang ), Nelson Angelo (Canoa canoa e Fazenda), Fl vio Venturini e M rcio Borges (Linda juventude), Jackson do Pandeiro (O canto da ema), Samuel Rosa e Nando Reis (Resposta) e outros compositores. Entre os destaques do repert rio dos discos anteriores est o Foi assim (Jo o Francisco e Amarildo Silva), uma das mais bonitas do "Cambada Mineira 1", Um jeito carioca (Jo o Francisco), M e das pratas , uma linda homenagem feita por Rodrigo Santiago e L cio Brand o para Minas, e a in dita Cambada, composta por Jo o Francisco em parceria com M rcio Borges. O espet culo tamb m ter a participa o da cantora e pianista Fl via Ventura.

    Amarildo Silva tem mais de 15 anos de carreira e dois CDs solo, "Rios Afluentes" e "Esta o", lan ados em 1995 e 1997. mineiro de Raul Soares, regi o da Zona da Mata.

    Jo o Francisco nasceu na divisa de Minas, Rio e Esp rito Santo. Durante quatro anos excursionou com a Banda Geraes, apresentando o show "Geraes Canta Minas". Lan ou, em 1997, o CD "Est rias de Mato e Cidade", com composi es pr prias. O artista, ali s, responde por duas das mais interessantes m sicas do segundo CD da Cambada Mineira, O sapo e Revolu o dos bichos.

    Influenciado por Eddie Van Hallen, Steve Vai e Joe Satriani, Rodrigo Santiago, carioca criado na mineira Barroso, passou a se interessar pela m sica das Gerais por meio do trabalho de Beto Guedes, um dolo. Rodrigo fez parte do Trio Hora H, composto por ex-integrantes dos Secos e Molhados.

    Os tr s juntaram-se para cantar as tradi es, a cultura e os costumes das gentes das montanhas, disse Fernando Brant.

    O resultado n o poderia ser melhor e merece ser prestigiado. Afinal, como j registrou o poeta Jorge Fernando dos Santos, "todo mineiro tem um trem de ferro apitando nas veias, uma montanha brilhando nos olhos e uma banda tocando nos ouvidos".

 

Site Cambada Mineira: www.cambadamineira.com.br

Gravadora Outros Brasis: www.outrosbrasis.com.br 

 

Cambada Mineira

23/10, s 19h

Teatro Rival BR - Rua lvaro Alvim, 33, Cinel ndia

Tel (21) 2240-4469

Site N cleo Contempor neo: www.nucleo.art.br