"Guinga o novo Tom Jobim"

Por Evanize Sydow

   Todo bi grafo sabe o quanto fascinante retratar um bom personagem. Contar a trajet ria de gente que modificou de alguma forma uma hist ria cultural, pol tica ou social tamb m trazer tona personagens que, muitas vezes, ficam confinados a p lidos bastidores. Basta perguntar aos editores para saber que biografia o tipo de livro que mais tem sido lido no mundo. E quando o autor termina uma obra como essa, quase invariavelmente, j tem outra em mente. que s o muitas as figuras, e das mais diferentes reas, que merecem ser biografadas. No caso do jornalista Mario Marques, cr tico de m sica do jornal O Globo, o trabalho "Guinga - Os mais belos acordes do sub rbio" (Gryphus Editora), que acaba de chegar s livrarias brasileiras, veio como um anunciador de um g nio da m sica. N o que ele, Mario, tenha descoberto isso. O seu biografado, na verdade, j mais que reconhecido pelo meio musical como um novo Tom Jobim. O que o jornalista fez foi trazer para o grande p blico um retrato do que Guinga j produziu e o que ainda vai representar para este pa s t o pleno de talento. Mas Guinga n o apenas um m sico excepcional. Compositor e violonista carioca elogiado pela cr tica, ele tem cinco discos na bagagem, foi gravado por Elis Regina, Leila Pinheiro e um bom n mero de outros excelentes int rpretes, e considerado por Chico Buarque uma das melhores apari es para a m sica brasileira nos ltimos anos. , como ele j disse sobre Villa-Lobos, o sabor da m sica brasileira. Abaixo voc acompanha a entrevista que o jornalista Mario Marques que amigo de longa data de Guinga e para quem o artista foi um passaporte para a MPB, j que, h alguns anos, Mario gostava mesmo era de rock, heavy metal e progressivo concedeu para o site P gina da M sica. Ele fala do trabalho e da import ncia da obra do artista, como colheu as informa es para o livro e mostra o qu o gente boa seu biografado.

Leia:

A realiza o do livro

A import ncia da obra de Guinga

O processo de cria o do artista

A parceria com Aldir Blanc e a profiss o de dentista

O reconhecimento e a vis o do cr tico