Zerado, Z Geraldo roda o Brasil

Por Evanize Sydow

      "Por volta dos meus 22 anos, fui passar as f rias de fim de ano com minha fam lia em Governador Valadares e, no ltimo dia do m s de mar o, embarquei de volta pra S o Paulo no nibus n mero 90 da Via o Transcolim. Tinha passado o dia jogando bola s margens do Rio Doce e, por estar cansado, pensei que fosse dormir com facilidade. Qual nada. Sa mos de Valadares s 5 da tarde e por volta das 9 da noite paramos pro caf em Realeza. Comi um churrasco de gato, tomei uma ampola dupla de caipirinha e l vamos n s pra estrada. J estava meio adormecido quando, de repente, uma mistura de barulho de motor, pneus arrastando no asfalto, gritos, e n o era pesadelo n o. Era real. Quando percebi o que tinha acontecido j estava na enfermaria do Hospital de Carangola, onde passei praticamente um ano para me recuperar das diversas fraturas. Este acidente mudou completamente a minha rota."

     Neste dia fat dico, o Brasil perdeu um dedicado e apaixonado jogador de futebol e ganhou um de seus maiores cantadores e violeiros.

     Z Geraldo saiu menino da pequena cidade de Rodeiro, hoje com 4 mil habitantes, perto de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Passou boa parte da juventude em outra cidade mineira, Governador Valadares. De l , veio para S o Paulo, onde conheceu o Trio Snacks, formado por Edson Trindade, Altair e Fernando. Os quatro foram morar na mesma casa e, pouco tempo depois, acolheram um novo amigo rec m chegado dos Estados Unidos, Tim Maia.

     Depois de v rios anos cantando em bailes, passou a participar de festivais. Nessa poca, despedia-se do apelido de Zeg . Quem nascia era Z Geraldo.

     Somando 21 anos de carreira, Z roda o Brasil, invariavelmente, lotando os locais onde se apresente. Recentemente, tocou pela primeira vez em Salvador e voltou com a certeza de que o p blico baiano o quer por l muito mais vezes.

     P blico, ali s, assunto s rio quando se fala em Z Geraldo. O artista conquistou uma legi o de f s fidel ssima, que o acompanha desde 1979. Os pr prios colegas cantores comentam que Z n o tem f s. Tem seguidores. Um dos exemplos de tamanha empatia a recente homenagem que Z recebeu em Rodeiro. Foi constru da, na entrada da cidade, uma est tua sua. H poucos dias, a irm de Z Geraldo telefonou informando-o que a est tua est rodeada de velas. Uma esp cie de S o Z Geraldo? N o importa. "Eu acredito que a maioria dessas velas s o de pessoas que gostam de mim e que querem me proteger". Sem d vida. At porque, como o pr prio Z diz, Rodeiro lugar que respira amizade e afabilidade. Eis um dos principais atrativos da regi o.

     Cantador de Senhorita, Milho aos pombos, Banquete de hip critas e tantas outras, Z Geraldo dolo apesar da insensibilidade de uma m dia t o voltada para cifr es como tem sido a brasileira. Lan ou no final do ano passado o CD "O Novo Amanhece", fruto de um show em parceria com o amigo Renato Teixeira. este trabalho que tem levado aos palcos do Brasil, Estados Unidos e Canad . Agora, Z deve seguir para a Alemanha. "Quero ver se Michael Schumacker bom piloto". Talvez n o possa competir com o alem o nas pistas, mas, certamente, sair vencedor no palco. Os brasileiros que vivem em solo europeu v o ganhar esse presente em breve.

     N Stopa, filha de Z Geraldo, tamb m estar lan ando seu primeiro disco logo. Ele comemora. E j se prepara para dois novos projetos: o CD "T Zerado", que chega s boas lojas at o final do ano (leia a letra da m sica que d t tulo ao disco no final desta mat ria), e um disco em espanhol. "Queremos entrar no mercado latino. Enrique Iglesias que se cuide", brinca.

     Em junho, Z Geraldo estar em S o Paulo, Minas Gerais e Piau . O momento de comemora o. Z Geraldo est zerado. "Sou feliz mesmo longe dos grandes holofotes." Mas voc acha que ele est partindo? Que nada! Z est mesmo come ando do zero (com sua bela bagagem, isso verdade).

 

T Zerado

N o me vem com lero-lero que o beijo doce e eu tamb m quero

Voc pensa que eu t partindo, malandro?

Eu vou come ar do zero

Quando eu tinha l meus 25 anos, vivia questionando esse tipo de vida que eu t levando

Ser que eu emplaco o ano 2000?

Quanto desafio!

A loucura andava no meio da canela

O tempo voava na janela

Um dia a gente tem que se tocar

Quando a gua bate na bunda, vagabundo aprende a nadar

Quanto sapo engoli

Quanto mico paguei

O que eu tinha de perder, j perdi

O que eu tinha de chorar, j chorei

Quando a chapa esquentou me vi sozinho

Foi juntando gente no caminho

Voc n o sabe o que eu passei pra cantar meu rockzinho

J zerei meus cart es amarelos

Eu t zerado

A canoa t esperando do outro lado

Tem um bando de doido me seguindo

Outro bando de doido vem chegando

A canoa do outro lado est esperando pra me levar pro lombo de um animal, uma Kombi, um caminh o ou as asas de um avi o

Assim, eu atravesso esse Pa s

E tenho at a ousadia de dizer que sou feliz

Ao lado de minha nega, criando meus bacuris no bra o do viol o

Sou feliz por n o Ter mais a ilus o de aparecer nos programas do Gugu e do Faust o

Eu t zerado

 

 

Z Geraldo

Dia 2

Antonio Dias (MG) Pra a Principal

Dia 9

Gua u (ES) Parque de Exposi es de Gua u

Dia 13

Votorantim (SP) Pra a de Eventos Leci Campos

Dia 15

Merc s (MG) Club Social de Merc s

Dia 16

Ara ua (MG) Planalto T nis Club de Ara ua

Dia 22

S o Paulo Sesc Pomp ia

Dia 23

Taubat (SP) Sesc Taubat

Dia 30

Picos (PI) Ciranda Espa o de Cultura e Lazer