CD's Fevereiro 2002

Consuelo de Paula - "Tambor & Flor"

Um prazer em tr s tempos. A int rprete e compositora Consuelo de Paula acaba de lan ar seu segundo CD que faz parte de uma trilogia. "Tambor & Flor" vem recheado de bom gosto, poesia e musicalidade genuinamente brasileira. Seu primeiro trabalho "Samba, Seresta e Bai o", lan ado em 1998, mereceu um relan amento em 2000 pela Dabli Discos e foi aclamado por imprensa e p blico. Consuelo interpreta, comp e e adapta can es, principalmente do folclore brasileiro, sem deixar de colocar sua marca pr pria e universal. Sua inf ncia e adolesc ncia em Prat polis, Minas Gerais, entre Congadas e Folias de Reis foi determinante para sua hist ria musical. O CD "Tambor & Flor" come a com Dan a do milharal, de C ssia Maria e Consuelo de Paula. S ntese de toda a id ia e transpar ncia desse bel ssimo trabalho, com instrumenta o enxuta, lirismo e musicalidade de sobra. A seguir o pandeiro de C ssia Maria anuncia Moro na ro a, de dom nio p blico, com adapta o de Consuelo. Esse samba j foi interpretado por Clementina de Jesus. A terceira Cacuri s, tamb m de dom nio p blico e adaptada por Consuelo, seguida de Peda o de Deus, de Kleber Quint o e Consuelo de Paula. Essa can o, a int rprete dedicou a cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais, onde ela estudou Farm cia e iniciou sua carreira de cantora profissional. bom dizer que Consuelo est radicada em S o Paulo j h 12 anos. A quinta faixa Samba, seresta e bai o, de C ssia Maria e Consuelo de Paula. Vale a pena destacar um trecho... "ah meu samba / casa comigo / contigo eu fa o um filho / melodia de seresta / uma letra de fado / estribilho gingado / de Brasil, bai o e festa". A seguir vem Rouxinol (tema de Teot nio), de Waldemar Henrique e Jo o de Jesus Paes Loureiro. M sica que integra a pe a "P ssaros da Terra", sobre o p ssaro Junino, uma alegoria popular paraense. A s tima Rainha (tema da cachoeira), de Consuelo inspirada justamente no Congado e Mo ambique mineiros. Depois vem Maria del carmem, de Consuelo em parceria com Elson Fernandes, grande violonista cearense, radicado em Bras lia. A nona can o Deusa da lua, de dom nio p blico, seguida de De flor em flor, de Mario Gil, que fez a dire o musical, arranjos e os viol es inspirados deste trabalho. O CD encerra com uma vinheta chamada Cinco estrelas, de dom nio p blico e transmitida por Luiz Gonzaga de Paula atrav s de suas lembran as. A m sica um canto dos congadeiros de Prat polis. Enfim, m sicas de um Brasil delicado e feliz. Lan amento Independente. Informa es e venda do CD atrav s do site - www.consuelodepaula.com.br , ou tel.: (11) 3259-1773 (S rgio Foga a)

 

Edson Montenegro - "Edson Montenegro"

Mais uma boa surpresa na m sica brasileira. O ator e cantor Edson Montenegro acaba de registrar sua potente voz de bar tono em CD lan ado pela Lua Discos. A escolha de repert rio foi precisa para seu timbre e interpreta o. O CD come a com um "convite". Jangada, de S rgio Rezende quase um reggae que chama o ouvinte embarcar no balan o do disco. Mais intimista Dentro de mim, de Roberto Brandt e Lu s Fl vio Fernandes, a segunda faixa. Ainda na linha de m sica rom ntica pop, Edson gravou Meu amanh , de Lenine. Depois vem Semente, de Martinuci. Merece destaque os viol es de a o e a guitarra de Dinan Machado. Um clima mais anos 70 lembrado em gua doce, de S e Guarabyra. Folk brasileiro. A sexta can o Mal posso esperar, de S rgio S , seguida de Dono dos teus olhos, de Humberto Teixeira, grande parceiro de Lu s Gonzaga. S para lembrar, a dupla comp s Asa branca e Assum preto, por exemplo. A oitava m sica Magia, de Dinan Machado e Miriam Hungria. M sica de levada mais jazz stica com Arismar do Esp rito Santo no contrabaixo. Depois vem Quanto mais teus olhos calam, de Thomas Roth. Uma sentida can o de despedida feita com delicadeza. Segue com Por onde and vamos, de Fil Machado e S rgio Ricardo, que leva o estilo pr prio dos compositores, onde voz e instrumentos s o valorizados. A d cima primeira Mais nada, de Rafael Alt rio, um craque de festivais, e Rita Alt rio. Depois vem a magia de Pipa amarela, de Emanuel Santana e Eliane Ribeiro. O CD fecha com Tudo o que eu te dou, de Pedro Abrunhosa. Pura emo o! Aos que acompanham boa programa o na televis o, Edson Montenegro o apresentador do programa Zoom, da TV Cultura, de S o Paulo, desde 1998. Lan amento Lua Discos. Distribui o Azul Music, tel.: (11) 5561-0815 ou site - www.azulmusic.com.br (Por S rgio Foga a)

 

Mario Aphonso III - "Melodia dos Ventos"

Com pesquisa, conceito e principalmente sensibilidade, o m sico M rio Aphonso III, ou MA3, como ele mesmo coloca no encarte, fez um trabalho de celebra o ao bom gosto. O CD "Melodia dos Ventos" fruto de pesquisas sobre hist rias dos ventos nas culturas sufi ( rabe), mitologia grego-romana, na ci ncia shivaista vaisnava (hindu) e no folclore regional brasileiro, mais precisamente do litoral do Esp rito Santo. O resultado um trabalho tem tico que funde linguagens de v rios pa ses e culturas, misturando instrumentos de origens orientais e ocidentais. Assim, campanas tibetanas conversam com o sax soprano ou a tabla indiana com o baixo ac stico, por exemplo. Com exce o de duas composi es, todas as can es, arranjos e a produ o do CD de MA3. O trabalho come a com Sopro da manh , que anuncia o in cio dos tempos. Depois vem Senhor dos ventos, com a participa o de Marcos Santurys no bodhran e conduite zumbidor, al m da tabla indiana e berimbau de Roberto Angerosa, baixo de Beto Birger e sax tenor, teclados e talking drum de MA3. Segue com O sopro do misericordioso, de Corciolli, que tamb m participa nos teclados. A quarta Melodia dos ventos, onde MA3 toca sax soprano, alto, tenor e bar tono. Uma verdadeira sinfonia de metais. A quinta faixa Vento do oriente, uma das can es do CD que incitam dan a. Na seq ncia, Avatar (aliseos), seguida de Brisa do mar (mareiro), que tamb m tem a participa o de Marcos Santurys. A oitava can o Minuano, onde MA3 faz uma interessante percuss o com as chaves dos saxofones. Depois vem Vendaval de ilus es (al-meride), de Laura Finocchiaro, que tamb m participa nos samplers. Segue com Su te rosa dos ventos (entidades dos ventos), onde o sax alto representa o vento oeste, o sax soprano, representa o vento sul, sax tenor, vento leste e o sax bar tono, o vento norte. O CD fecha com Pranayama, com um belo s tar de Santurys, e Sopro da noite. Ouvir o CD um estimulante exerc cio para alcan ar paz de esp rito. Lan amento Independente. Distribui o Azul Music, tel.: (11) 5561-0815 ou site - www.azulmusic.com.br (Por S rgio Foga a)

 

Orquestra Jazz Sinf nica - "O Mestre Leo Peracchi e a Jazz Sinf nica"

"Ao mestre com carinho", frase j do inconsciente coletivo poderia sintetizar essa bela homenagem e projeto importante sobre mais um dos grandes (e esquecidos) arranjadores, instrumentistas e orquestradores da can o brasileira. Leo Peracchi foi, ao lado de Radam s Gnatalli, o grande modernizador da orquestra o popular brasileira, segundo atestam m sicos como Dori Caymmi, Th o de Barros, Luiz Roberto Oliveira (que fez a dire o musical deste trabalho), Eduardo Gudim, al m do jornalista Mauro Dias. Um marco da produ o de Peracchi foi o disco de 1959, "Por toda a minha vida", com can es de Tom Jobim e Vin cius de Moraes. A partir da , o "mestre" Jobim chamava Peracchi de "meu professor", s para se ter uma id ia. A influ ncia do arranjador na obra de Tom tornou-se incontest vel. Pois bem, 40 anos depois, um projeto idealizado e produzido por Eduardo Gudim, realizado pelo Sesc Pomp ia e com produ o fonogr fica da Dabli Discos, reuniu a Orquestra Jazz Sinf nica e as excelentes cantoras C line Imbert, M nica Salmaso, Tet Esp ndola, N Ozzetti, V nia Bastos, Jane Duboc e Myriam Peracchi, filha do arranjador, no projeto e, agora CD, "O Mestre Leo Peracchi e a Jazz Sinf nica". O trabalho magistral abre com Por toda a minha vida, de Tom Jobim e Vin cius de Moraes e Serenata do adeus, s de Vin cius, ambas interpretadas por C line Imbert. A seguir, M nica Salmaso interpreta As praias desertas, de Jobim e Soneto da separa o, de Jobim e Vin cius. Depois vem Valsa de Orfeu (Valsa de Eur dice), de Vin cius e Cai a tarde, de Jobim, interpretadas por Tet Esp ndola. As s tima e oitava m sicas do CD s o Modinha e Estrada branca, ambas de Tom e Vin cius, interpretadas por N Ozzetti. Segue com V nia Bastos entoando Canta, canta mais e Eu n o existo sem voc , tamb m de Tom e Vin cius. J Jane Duboc (que time de int rpretes, hein?) interpreta Can o do amor demais, de Tom e Sem voc , de Tom e Vin cius. Num emocionante final do show e CD, Myriam Peracchi interpreta Eu sei que vou te amar, de Tom e Vin cius. E para fechar com batuta de ouro, uma d cima quarta faixa com todas as cantoras juntas interpretando tamb m Eu sei que vou te amar. Lan amento Dabli , tels (11) 3079-1843/0372 (Por S rgio Foga a)

 

Tib Delor - "No Tom da Hist ria"

Embarcar na obra de Tom Jobim sempre um prazer e milhares de pessoas no mundo todo sabem disso. Na Fran a, um prodigioso instrumentista tamb m sabia. Tib Delor completou sua forma o musical no Conservat rio de Nice, onde primeiro aprendeu saxofone. Em busca de outras sonoridades formou-se tamb m em contrabaixo ac stico aos 19 anos, no Conservat rio Superior de M sica de Paris. Integrava a L Orchestre de Contrebasses, grupo parisiense formado por seis contrabaixos. Apresentaram-se no Brasil em 1993 e 1995. Em 1997, Tib j estava casado com uma brasileira e decidiu fixar-se no pa s de seu grande dolo Tom Jobim. Desde ent o alimentou um sonho que virou realidade: criar um lbum que revelasse as influ ncias das obras cl ssicas de Debussy, Stravinsky, Chopin e Villa-Lobos na m sica popular de Tom. E aqui est "No Tom da Hist ria", um trabalho primoroso. Tib explorou as possibilidades harm nicas em duas forma es instrumentais: em duo de contrabaixo ac stico e piano; e em quarteto popular, com a flauta de L a Freire, a bateria de Edu Ribeiro, o piano de Tiago Costa e seu contrabaixo. O disco abre com o astral de Boto, de Jobim e Jararaca, com o quarteto afiad ssimo. Segue com o balan o de Lamento no morro, de Jobim e Vin cius e Correnteza, de Jobim e Luiz Bonf . A quarta can o Amparo, da trinca Jobim, Chico Buarque e Vin cius. Dentro da proposta de Tib unir o erudito e popular, essa m sica tem uma valsa de Chopin na introdu o. Segue com Meu amigo Radam s, s de Jobim e Desafinado, de Jobim e Vin cius. Todas as can es at aqui foram tocadas com o quarteto. A s tima, Estrada branca, de Jobim e Vin cius, vem com uma forma o em duo de piano e contrabaixo, que caracteriza mais a m sica de c mara. J em Luiza, a pr xima can o de Jobim, volta a forma o de quarteto. Sabi , de Jobim e Chico Buarque, a nona m sica, apresenta passagens da obra P ssaro de Fogo, de Stravinsky. Depois vem n tida a imagem do Rio de Janeiro e da bossa nova com Surfboard, de Jobim. Segue com Valsa do Porto das Caixas, tamb m s de Jobim e o CD fecha com Falando de amor, de Jobim, voltando a forma o em duo de piano e contrabaixo. Lan amento Maritaca. Distribui o N cleo Contempor neo, tel.: (11) 3873-1386, ou atrav s do site - www.nucleo.art.br (S rgio Foga a)